Sala de Imprensa

Transpanorama ganha o 9° Prêmio Ser Humano, da ABRH Paraná

Fotos em Alta Resolução

Recentemente, a Transpanorama foi uma das vencedoras no “9º Prêmio Ser Humano Luiz Hamilton Berton”promovido pela ABRH-PR (Associação Brasileira de Recursos Humanos do Paraná) e que reconhece anualmente as boas práticas de organizações paranaenses.

 

A Transpanorama ficou em primeiro lugar, na categoria ‘Sustentabilidade’, com o case “Missão Acolhida - Um Novo Lar para os Venezuelanos”, que contratou refugiados venezuelanos para trabalharem na empresa, depois de um processo seletivo feito em Roraima, em parceria com o Exército Brasileiro. A ação teve duas finalidades: contribuir humanitariamente e contratar motoristas para atuarem como folguistas e feristas.

 

Após desembarcarem em Maringá (PR), onde fica a matriz da Transpanorama, os venezuelanos foram contratados, passando a receber salário. Durante o período de adaptação, receberam o suporte para fazer a transferência da CNH venezuelana para a brasileira. Além disso, tiveram capacitação, alojamento, quatro refeições diárias e lavanderia duas vezes por semana, tudo gratuito. A Transpanorama também contribuiu para a recepção dos familiares, em conjunto com o Instituto Sendas, de Maringá. O evento de chegada das famílias contou com a presença da ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

 

Na premiação da ABRH-PR foi considerada as boas práticas de organizações paranaenses nas modalidades: Desenvolvimento, Administração, Sustentabilidade e Jovem. Os trabalhos inscritos foram avaliados nos seguintes critérios: Relevância, Aplicabilidade, Inovação, Qualidade, Resultados.

 

Segundo Jean Salgals, gerente de RH da Transpanorama, depois que o projeto teve repercussão, muitas empresas começaram a procurar a transportadora para saber mais detalhes. “Foi um projeto sensacional, que valeu muito a pena, pelo fato de ter gerado muitas oportunidades para essas pessoas. Se a sua empresa, se o seu RH, tem o ensejo, a vontade de realizar um projeto como esse, faça-o, porque vale a pena,” reforça.

 

Para Claudio Adamuccio, diretor Administrativo da Transpanorama, o prêmio ajuda a chamar a atenção para uma situação mundial, que precisa da cooperação de todos. “Neste momento, a fronteira do Brasil com a Venezuela está fechada, devido ao Covid 19, mas quando a pandemia passar, os refugiados precisarão da atenção dos brasileiros. Quanto mais empresas se engajarem em causas como esta, melhor para a humanidade”, diz Claudio.

 

Durante todo o processo de recrutamento e seleção dos venezuelanos, brasileiros continuaram sendo contratados normalmente.